novembro 17, 2012

Amiga

Como prezo pelo teu silêncio. Faz-me tão bem, o teu sorriso. Doce é a tua compreensão. Alegro-me quando me falas de teus sonhos, e quando submetes a Cristo o teu viver. Admirável és tu, quando não murmuras em meio à dor. Conforta-me com a singeleza de tuas palavras e é bela, a tua sensibilidade. Exalas, com tua mansidão, o bom perfume de meu Mestre, e por isso és tão amável. Teu olhar me alegra o coração e tuas palavras fortalecem-me até os ossos! Tua amizade é mais que preciosa; inestimável é o teu valor. Agradeço-te.