novembro 07, 2013

Não rima

Outro dia nublado e sem propósito.
Outras vinte e quatro horas em vão.
Um dia a Morte trará estas lembranças e as lançará diante dos meus olhos.
Poucos segundos antes de ceifar a minha alma.
Pode ser hoje ou amanhã.

Deixar de existir, todavia
Parece confortável demais para ser real.
E conforto não rima com realidade.
Nem com liberdade.
Nem com nada.