Nightmare

Eu sei que deveria estar fazendo qualquer outra coisa. Tenho um milhão de coisas para escrever e optei pela mais desnecessária delas. É o que eu tenho feito da minha vida inteira nos últimos dias: optar pelo desnecessário. 
Sinto falta de quando era produtiva nas madrugadas. Agora eu sinto sono antes da meia noite, e acordo cedo para ver o dia passar. Não é porque eu quero. Sinto como se tivesse perdido completamente o controle. Estou com medo. 
Antes eu me orgulhava de poder fazer o que eu quisesse. Agora eu sou escrava dos meus próprios pensamentos, que me obrigam a ficar parada assistindo a vida escorrer dentre os dedos. Estou cativa em um pesadelo eterno. E o tempo corre. 
Ainda penso que tenho o controle. Mas não tenho. Todos os meus desejos e sonhos se foram, nada me motiva a despertar. Eu estou com medo. Muito medo. E sozinha.